Sintomas da ansiedade – O que fazer? como melhorar? o que pode estar causando?

Ilustração dos sintomas da ansiedade

A ansiedade é uma adaptação do organismo que visa facilitar / evitar que o organismo entre em uma situações de “fuga ou luta”. Porém, algumas pessoas apresentam os sintomas da ansiedade devido a uma resposta exacerbada a essa adaptação.

Sintomas da Ansiedade:

Dentre os diversos sintomas (também chamados de somatização) que a ansiedade pode gerar, destacamos os mais comuns:

  • Sofrer por antecipação
  • Irritação
  • Querer tudo na urgência
  • Insegurança
  • Respiração ofegante;
  • Coração acelerado;
  • Falta de concentração;
  • Pernas inquietas;
  • Roer unhas;

Existe tratamento?

Sim! Existem duas vertentes principais de tratamento, o tratamento medicamentoso feito por psiquiatras, e o tratamento psicológico realizado com psicólogos. Sendo as duas de extrema importância para a resolução do problema.

O que posso fazer para melhorar?

De forma geral, ações básicas são extremamente eficazes no controle da ansiedade, dentre elas, podemos citar:

  • Sono (Com duração e qualidade adequadas)
  • Exercício físico diário (Modulando a liberação de hormônios do bem estar)
  • Alimentação.

Dentro da alimentação, alguns alimentos e alguns suplementos se mostraram eficazes em reduzir os sintomas da ansiedade, dentre eles podemos destacar, os chás, o omega-3, o magnésio, o triptofano, e uma dieta de padrão “mediterrânea”.

Chás:

Por conterem diversas substâncias bioativas os chás são capazes de modular a ansiedade, mas é importante salientar que a ansiedade não acontece de forma aguda. Ela acontece ao longo do dia, de forma crônica, sendo assim, o uso de chás visando uma melhora da ansiedade também deve ser feito ao longo do dia.

  • Melissa
  • Passiflora (maracujá)
  • Erva-Doce
  • Camomila
  • Mulungu

Ômega-3:

O ômega-3, também conhecido como óleo de peixe, pode auxiliar no tratamento da ansiedade. Por fazer parte da composição de estruturas cerebrais, e ser um potente anti-inflamatório, omega-3 é capaz de reduzir a inflamação apresentando benefícios na ansiedade.

Você pode tanto adicionar fontes alimentares, como utilizar da suplementação.

Alimentos como sardinha, arenque,, atum, salmão, linhaça, chia, nozes entre outros são boas fontes do Ômega-3.

Dieta Mediterrânea:

Quando se é falado em dieta mediterrânea, nos referimos a uma alimentação rica em vegetais, castanhas, azeite, frutas, peixes entre outros. Diferentemente do que temos como padrão de dieta ocidental, cheias de produtos industrializados, açucares, gorduras e calorias “vazias”.

Nesse sentido, alguns estudos mostraram que o padrão de dieta ocidental é associado a maiores níveis de ansiedade, provavelmente pelo seu padrão mais inflamatório, e pela menor ingestão de nutrientes antioxidantes e anti-inflamatórios.

Por isso, é recomendado uma redução no consumo de açucares e gorduras saturadas, além da adesão de um padrão alimentar mediterrâneo.

Quais são as causas da ansiedade?

Ainda não se sabe ao certo uma causa especifica, porém, diversos fatores já foram associados aos sintomas da ansiedade, sendo que cada pessoa pode apresentar um “gatilho” especifico para uma resposta mais exacerbada a ela.

De forma geral, as evidencias sugerem que a ansiedade pode ser causada tanto por fatores estressantes que desregulam alguns mecanismos de controle do humor (alimentação, trabalho, sono, atividade física), como por desregulações hormonais. Tudo isso influenciado pela genética, pela neuroanatomia e pelo ambiente em que vivemos.

Revisão técnica:

Imagem do responsável técnico pelo texto.

Pedro Miguel – Nutricionista; Membro ISAK.