Síndrome dos ovários policísticos: O que é, quais são os sintomas e qual é o tratamento?

A síndrome dos ovários policísticos, SOP, é uma síndrome caracterizada pela desregulação hormonal das mulheres, que acarretam uma serie de efeitos e sintomas no organismo das mulheres.

O que é a síndrome dos ovários policísticos?

Os ovários policísticos são uma disfunção multigênica e neuroendócrina, onde há uma desregulação hormonal, que gera uma disfunção ovariana e um quadro de hiperandrogenismo na mulher. Condição no qual a mulher favorece a formação de cistos no ovário, infertilidade, irregularidades menstruais, além de um perfil hormonal “masculino”, gerando uma serie de consequências, como aumento de pelos, acne entre outros.

Quais são os principais sintomas do ovário policístico?

  • Irregularidade menstrual
  • Infertilidade
  • Crescimentos de pelos no padrão “masculino”
  • Acumulo de gordura principalmente abdominal
  • Resistencia a insulina
  • Acne
  • Queda de cabelo

Qual o tratamento?

O principal objetivo do tratamento médico é a regularização hormonal, pois essa alteração hormonal é o principal motivo de todas as alterações e sintomas da síndrome, que aumentam muito o risco para diversas outras condições como, diabetes, câncer do endométrio, problemas cardiovasculares, infertilidade, além de problemas estéticos e até depressão.

Por esse objetivo, o tratamento medicamentoso geralmente utilizado são os anticoncepcionais, podendo incluir também medicamentos para controle da glicemia, e controle do peso.

A alimentação influencia na síndrome dos ovários policísticos?

Sim. A síndrome é muito relacionada a problemas com a glicemia e com a obesidade, por isso a alimentação é de extrema importância para as mulheres com SOP. É de extrema importante um controle do peso e da quantidade/qualidade da dieta.

Nesse sentido, alimentos fontes de fibras, vitaminas ,minerais, e proteínas são essenciais (frutas, verduras, legumes, carnes), agregando qualidade, saciedade e saúde. Além disso, algumas plantas especificas, devido a seus compostos bioativos podem ser úteis também, como a camomila, o chá verde, a canela, o alcaçuz, entre outros.