Descubra para que serve a cafeína na prática de atividades físicas

Apesar de muito conhecida, muitos não sabem exatamente para que serve a cafeína, sendo muitas vezes utilizada utilizada de forma errada e/ou quando não há necessidade.

Para que serve a cafeína?

Até o momento, o que já se sabe é que a cafeína atua diretamente no sistema nervoso central, inibindo a ação de uma substância conhecida como adenosina. A adenosina funciona como um calmante natural do organismo, cuja função consiste em diminuir o estado de atenção do nosso cérebro, provocando por exemplo, a chegada do sono.

Logo, quando a ação da adenosina no organismo é inibida pela cafeína, nosso cérebro torna-se capaz de manter nosso estado de atenção por mais tempo, diminuindo a sensação de fadiga mental.

O uso da cafeína durante à prática de atividades físicas

Ilustrando para que serve a cafeína.

Vimos até agora, que a cafeína possui um importante efeito no nosso organismos:

  • Diminuição da fadiga e elevação dos níveis de atenção do cérebro;

Devido a essas características, a cafeína faz parte da formulação de praticamente todos os estimulantes pré-treino do mercado, sendo muito utilizada até mesmo por atletas de alto desempenho para auxiliar na maximização dos seus resultados.

Contudo, apesar de ser uma substância natural, extraída do café, a cafeína, quando consumida em doses excessivas, pode desencadear sintomas e reações adversas no organismo humano, podendo a depender da dose, levar o indivíduo a complicações cardíacas e até mesmo a morte.

Em geral, recomenda-se a ingestão diária máxima de três a quatro xícaras de café, o que representa algo como 240 a 300 mg da substância, acima desses valores é possível sentir os seguintes efeitos colaterais no organismo:

  • Irritabilidade;
  • Insônia;
  • Dificuldade de concentração;
  • Arritmia cardíaca;
  • Sudorese intensa.

A cafeína possui efeito termogênico. Mito ou verdade?

Falamos até agora do uso da cafeína durante a prática de atividades físicas, comentando sobre a sua ação no organismo e efeitos adversos relacionados à superdosagem. No entanto, o que muita gente realmente deseja saber, é se a cafeína possui realmente uma ação termogênica e emagrecedora, como pregam nas academias.

Sendo assim, surge a seguinte pergunta: “A cafeína é um termogênico?”

Sim, a cafeína realmente possui efeito termogênico, porém, esse efeito é quase nulo quando pensamos no emagrecimento. Mas calma, isso não significa que ela não ajude a emagrecer, ela só não faz isso diretamente. Apesar de aumentar pouco o nosso metabolismo, sua ação no nosso sistema nervoso indiretamente nos permite gastar mais calorias do que o normal. Além disso, ela também é capaz de aumentar a lipólise, processo responsável pela disponibilização da gordura para ser “queimada” como fonte de energia.

Vale destacar que agindo isoladamente, os efeitos da cafeína para a queima de gordura e a perda de peso podem ser imperceptíveis, ainda mais naquelas pessoas que já estão habituadas ao consumo. Logo, é altamente recomendado que aqueles que desejam perder peso e queimar gordura corporal procurem o auxílio de um nutricionista para avaliação e elaboração de uma dieta alimentar completa e balanceada.

Vale lembrar também, que o uso da cafeína em cápsulas ou na forma de suplementos somente deve ser indicado após uma avaliação médica devido aos seus riscos e complicações a depender da dosagem administrada.

A cafeína possui contraindicações?

Confira agora as principais contra indicações relacionadas ao uso da cafeína, ou seja, alguns casos onde o seu uso não é recomendado pelos especialistas:

  • A cafeína não é indicada para idosos, crianças, gestantes e mães em período de amamentação;
  • Hipertensos, pessoas com insuficiência cardíaca e histórico de infarto também não devem consumir a cafeína;
  • A cafeína também não é recomendada para pessoas que que sofrem de hipertireoidismo;
  • Pessoas com histórico de insônia e dificuldade para dormir também não devem usar a cafeína, principalmente no período noturno;
  • A cafeína também não é recomendada para aqueles que sofre com transtornos de ansiedade, síndrome do pânico ou irritabilidade;
  • Como um estimulante da produção do suco gástrico, a cafeína também não é indicada para pessoas com histórico de gastrite.

A cafeína causa dependência?

Vale destacar, que o uso excessivo da cafeína como estimulante para a prática esportiva não é recomendado por profissionais e associações de saúde, uma vez que a depender da dose e da frequência de consumo, a cafeína pode causar dependência no organismo.

Pessoas com dependência a cafeína, podem se sentir irritadas e apresentarem sintomas como dor de cabeça e náuseas ao interromper o uso da substância.

Nos casos de suspeita de dependência, o melhor a se fazer é diminuir gradativamente a ingestão da substância e procurar ajuda médica, caso persistam os sintomas.

Afinal, a cafeína é ou não indicada para praticantes de atividades físicas?

Em relação ao uso da cafeína como estimulante para a prática de atividades físicas, podemos dizer que assim como qualquer outra substância, o seu uso deve se dar com moderação.

O uso moderado da cafeína pode sim oferecer benefícios ao organismo, no entanto, ao contrário do que muitos pensam, a superdosagem não maximiza os benefícios da substância, mas muito pelo contrário, podem causar efeitos adversos.

Portanto, faça uso da cafeína com bom senso durante a prática de esportes e preferencialmente sob a orientação de um médico ou nutricionista.

Onde encontrar a cafeína?

Engana-se quem pensa que a cafeína esteja presente apenas em uma boa xícara de café. Na verdade, a cafeína também marca presença em alguns outros alimentos, como por exemplo:

  • Chá Mate;
  • Chá Verde;
  • Refrigerantes à base de cola;
  • Bebidas energéticas;
  • Achocolatado amargo;
  • Na composição de alguns analgésicos;
  • Suplementos alimentares;