Os melhores polivitamínicos – Quais seus benefícios? Preciso deles? Existe diferença entre eles?

ilustrar os componentes dos melhores polivitaminicos

Sabendo a importância das vitaminas e dos minerais, os suplementos multivitamínicos vieram como uma salvação para muitos. Porém, quais são os melhores polivitaminicos? Será que todos são indicados? Indicados para que? para quem? Será que eles são realmente efetivos? Porque alguns custam tão caros e outros não? Descubra tudo neste artigo!

Quais são os melhores polivitamínicos?

Antes de pensarmos qual é o melhor, precisamos ter claro na cabeça o motivo pelo qual devemos tomar e quais nutrientes estamos buscando. Só assim saberemos qual é o melhor.

Porém, quando pensamos em suplementos polivitamínicos, devemos ter claro na cabeça que estamos procurando um “mix” de vitaminas e minerais que agreguem para nossa saúde. Dito isso, é importante lembrar que esse “mix” deve conter vitaminas e minerais em quantidades adequadas para nós e não em quantidades alarmantes seja pra mais ou para menos.

Boas opções de polivitamínicos:

Eles realmente são eficazes?

Ilustrar o que vem dentro de um polivitamínico.

De forma geral sim! Apesar de o nosso organismo não conseguir aproveitar 100% das vitaminas e minerais presentes no suplemento, grande parte é de fato aproveitada, garantindo uma proteção maior contra deficiências, além de promover benefícios à saúde pelo maior aporte de vitaminas e minerais.

Mas atenção: Não são todas as pessoas que colhem os benefícios dessa suplementação. Procure uma orientação profissional para te auxiliar.

Para quem eles são indicados?

A indicação par ao uso desse suplemento vai de cada profissional de saúde, mas existem três grupos de pessoas que com certeza se beneficiariam com seu uso.

  • Idosos – Pois tendem a ter um baixo consumo e baixa absorção de vitaminas e minerais, além de um aumento nas necessidades.
  • Pacientes bariátricos – Que por terem retirado parte do estomago/intestino perderam uma grande capacidade absortiva.
  • Pessoas que não comem frutas e vegetais – Pois dificilmente haverá um consumo adequado de vitaminas e minerais.

Casos específicos, com deficiências especificas, por exemplo, deficiência de ferro, são tratadas de forma mais adequada com a suplementação especifica do mineral deficiente, e não de forma ampla com um polivitamínico.

Já pessoas que pensam em suplementar como uma medida preventiva, cuidado. Os benefícios dessa suplementação são baixos, com um custo financeiro alto.

Como devo toma-lo?

O ideal é que você o tome sempre junto às refeições. Isso, porque como você esta tomando diferentes vitaminas e minerais, existem diferentes fatores que atrapalham e ajudam na sua absorção, e de forma geral, incluir esse suplemento junto a outros alimentos tende a melhorar seu aproveitamento.

Existem outras opções?

Ilustrar opções à o uso de polivitaminicos

Sim! Não existe uma obrigação do uso de polivitamínicos. Se existe uma necessidade de suplementar algum mineral especifico, é sempre mais interessante suplementar diretamente o mineral que você precisa. E caso exista a possibilidade de adquirir esses nutrientes com alimentos, então melhor ainda. Mas nem sempre essas são as opções mais fáceis ou práticas.

Revisão Técnica:

Mostrar o responsável técnico.

Pedro Miguel – Nutricionista; Membro ISAK.