Como melhorar o refluxo mudando pequenos hábitos em casa. Veja 12 dicas essenciais.

Antes de pensarmos em como melhorar o refluxo precisamos entender o que pode causar essa condição, caso contrário, trataremos apenas os sintomas e não a causa.

Não me entenda mal, tratar o sintomas é essencial, porém não resolve seu problema no longo prazo.

Desenho explicando o que acontece no refluxo

O que é refluxo?

O refluxo é uma condição no qual o ácido estomacal entra em contato com o esôfago, gerando uma irritação na mucosa, que leva a sensação de queimação, dor e desconforto. No curto prazo talvez não seja tão problemático, porém, no longo prazo, essa agressão a mucosa do esôfago gera lesões graves, podendo inclusive evoluir para um câncer ou para complicações vocais.

O que gera o refluxo?

O refluxo acontece por diversos motivos, desde problemas relacionados ao esfíncter até ao uso crônico de anti-inflamatórios. Em suma, os problemas relacionados ao refluxo acontecem ou devido a diminuição na proteção contra o HCL, devido a diminuição da produção de muco, ou devido a problemas no esfíncter, que gera uma abertura entre estomago e esôfago que não deveria existir.

Dito isso, é possível melhorar o refluxo agindo em duas frentes, diminuindo a exposição do esôfago ao acido gástrico, e aumentando o pH estomacal, gerando menos lesões. Vamos a algumas dicas simples:

Dicas de como melhorar o refluxo:

  1. Mastigue os alimentos de forma adequada. Isso irá facilitar a digestão pelo HCl.
  2. Não tome líquido durante as refeições. Evitando o aumento do volume do conteúdo estomacal.
  3. Evitar refeições muito volumosas. Mais volume no estomago significa maior chance desse conteúdo ir parar no esôfago.
  4. Evite café, fumo, e grandes quantidades de gordura. Todos esses agentes geram prejuízos no funcionamento do esfíncter, aumentando as chances do extravasamento.
  5. Evitar bebidas alcoólicas, especialmente o vinho tinto. As bebidas além gerar prejuízos ao esfíncter também geram danos ao esôfago e aumentam a secreção acida.
  6. Evitar alimentos condimentados, apimentados e molhos industrializados. Esses produtos além de agirem na diminuição da função do esfíncter, eles podem gerar inflamação e aumentar a secreção ácida.
  7. Evitar produtos cítricos (limão, laranja, maracujá, tomates), bebidas gaseificadas, menta, hortelã. Esses produtos ajudam a diminuir o pH estomacal, aumentando sua acidez.
  8. Não se deitar por pelo menos 3 horas depois de comer. As 3h posteriores a refeição e o momento onde há maior concentração de volume no estomago, sendo crucial que você espere esse conteúdo “descer” para o intestino, para que ai sim, você deite.
  9. Elevar a cabeceira da cama, pelo menos 15cm. Isso evita que o acido estomacal fique em contato com a mucosa do esôfago durante a noite, melhorando os sintomas e evitando lesões.
  10. Incluir na alimentação: Açafrão ou cúrcuma; Gengibre. A ação anti-inflamatória desses alimentos são importantíssimas na produção de muco, e na recuperação tecidual.
  11. Evite atividades vigorosas após comer. A atividade vigorosa pode prejudicar a digestão e gerar sintomas gastrointestinal devido ao movimento e pela
  12. Dormir virado para o seu lado esquerdo  (Lado esquerdo encostado na cama). Dessa forma  o liquido estomacal não alcança o esfíncter, ficando contido no estomago.
Ilustrar como melhorar o refluxo com a posição correta para dormir.
É por isso que deitar com o lado esquerdo na cama é bom para o refluxo.

Autor: Pedro Miguel