Alimentação saudável – Veja tudo o que você precisa saber!

Ter uma alimentação saudável nos dias de hoje, mais do que essencial, é um investimento e uma garantia de um envelhecimento saudável, com qualidade de vida. A questão é: será você tem uma alimentação adequada? Será que para alcança-la, é necessário deixar de comer o que você gosta? Vamos ver!

O que é uma alimentação saudável?

ilustrar como as pessoas acreditam que seja uma alimentação saudavel

Uma alimentação saudável é uma alimentação que supre as necessidades nutricionais do individuo, sem que os excessos ou as deficiências gerem prejuízos ao organismo. Que essa alimentação atenda tanto o lado da saúde física quanto a saúde mental e social do individuo.

Precisamos lembrar que a saúde é um conceito amplo, não se restringe apenas em saúde física, mas mental, psicológica, financeira, entre outras.

Se na busca por “saúde” há um desequilíbrio em pró de alguma área especifica, então essa busca tende ao fracasso, mesmo que o objetivo inicial seja atingido.

Não adianta uma pessoa comer maravilhosamente bem, e ser “infeliz”. Ou ser extremamente “feliz” e se alimentar de forma horrível.

É necessário equilíbrio.

Mas e em relação a dietas? Existe uma melhor?

Antes de mais nada, vamos deixar claro que não existe uma regra, toda dieta pode ser saudável, depende de como ela é feita e como você se adapta a ela. E é exatamente essa dieta que você se adapta melhor a melhor dieta.

A única regra que vale é: se você não consegue seguir a dieta proposta é porque ela não foi feita para você! E detalhe, não estou falando que a dieta não terá suas dificuldades, mas, mesmo com essas dificuldades, ainda haverá adesão ao que foi proposto.

Pensando nisso,

Preciso deixar de comer o que gosto?

Ilustrar que tudo pode em uma alimentação saudavel

Não! O maior erro das pessoas é achar que para se alimentar bem, precisa cortar determinados alimentos que ela acha que faz mal (exemplo: o pão). Alimentar é muito mais no sentido de incluir alimentos “bons” e alimentos diferentes, do que excluir os “ruins”.

A partir do momento que você começa a incluir novos alimentos, automaticamente os antigos considerados ruins perdem espaço. Mas não porque você excluiu, você simplesmente encontrou opções que te fazem tão bem quanto, e ainda são “melhores”.

Mas não se iluda, em alguns casos é necessário reduzir drasticamente o consumo de determinados alimentos, porém, nada é definitivo e nem exclusivo. Você não precisa excluir o pão da dieta, mas talvez seja interessante reduzir de 3 pães ao dia, para 1 por exemplo.

Como saber se estou no caminho certo?

Ilustrar o caminho certo

O principio básico para saber se você está no caminho é: como é sua relação com a comida?

Claro que é necessário cuidados em relação ao que se come, sempre pensando na quantidade, nas calorias ingeridas, na qualidade dos alimentos, e na abundancia de frutas, verduras, e vegetais.

Então se a maior parte dos alimentos que você consome esta nesse grupo, relaxe.

Outro ponto importante é, se você come de tudo, não exagera, e nem tem mudanças drásticas na alimentação em prol de uma viagem, um feriado, ou algo “atípico” provavelmente você esta no caminho certo.

Manter um padrão, no qual você não precisa criar compensações, onde tudo tem hora, lugar e quantidade, e você se sente tranquilo em relação a isso, essa sim, é uma alimentação saudável.

Mas em quanto tempo terei resultados?

Se você já mudou sua alimentação para melhor, provavelmente você já esta colhendo os resultados. O problema é que muitas vezes o resultado esta exatamente na ausência de resultados.

Por exemplo, uma alimentação saudável pode não trazer tantas mudanças estéticas, porém, ela evita um câncer, uma diabetes, uma hipertensão… E é essa ausência de resultados ruins (ausência de doenças) o maior benefício que a alimentação pode trazer.

Claro que se você já tem alguma condição especifica, a visibilidade dos resultados é mais rápida, porém, se você esta “aparentemente saudável”, talvez você só veja a diferença daqui muitos anos quando seus amigos começarem a ficar doentes, e você lá, saudável como ninguém.

Então calma, a saúde é silenciosa. A doença não.

Mas quais resultados eu posso esperar?

Os resultados são inúmeros, alguns mais perceptíveis que outros, porém, a melhora do funcionamento intestinal, do humor, da imunidade, e da disposição são provavelmente os mais comuns.

Pessoas que iam ao banheiro a cada dois dias começam a ir todos os dias. Pessoas que viviam estressadas, começam a lidar melhor com o estresse do dia a dia. O sono tende a melhorar, assim como a imunidade. E o próprio humor tendem a melhorar devido a uma melhor composição nutricional da alimentação.

Relação entre alimentação e Intestino:

Acredito que seja obvio a importância da alimentação no bom funcionamento intestinal, porém, o que não é tão obvio assim são os diversos benefícios de um intestino saudável, que funciona todos os dias, não só pensando em fezes, mas pensando na prevenção e na atuação em diversas doenças como câncer, e inclusive na depressão!

Além disso, ainda restam muitas duvidas sobre o que de fato é um intestino realmente saudável e como resolver os problemas intestinais apenas com a alimentação. Mas para isso, escrevemos um artigo completo sobre como melhorar o funcionamento do intestino com tudo o que você precisa saber!

É necessário o uso de suplementos alimentares?

Não é necessário! Mas em muitos casos o uso de suplementos pode ser indicado, tanto por alguma necessidade especifica, como por exemplo em alguma deficiência, ou alguma dificuldade de absorção, como pela praticidade que os suplementos agregam.

Por exemplo, pessoas mais velhas tendem a reduzir o consumo de proteinas devido a maior dificuldade na mastigação e na digestão. Nesse caso, o uso de um suplemento de proteinas poderia ser super bem vindo, apesar de não ser uma obrigação.

O maior problema hoje, é o uso em excesso de suplementos, muitas vezes sem utilidade, ou desnecessários. Que além de aumentar muito o custo da dieta, ainda pode colocar em risco a saúde de quem o utiliza.

Omega-3

O famoso óleo de peixe ou óleo de linhaça é um dos nutrientes com benefícios mais respaldados na atualidade, atuando no perfil lipídico, na depressão, na memoria, em processos inflamatórios, ele é essencial para qualquer pessoa que queria ter uma alimentação saudavel.

Porém, ele é pouco consumido em grande parte do brasil, o que o torna um dos suplementos alimentares mais necessários para a população no geral.

Vitamina D

Um pró-hormônio queridinho de todos na atualidade, a vitamina D tem ganhado destaque pelas suas inúmeras utilidades, envolvendo desde o metabolismo dos ossos, até a imunidade, e com um papel relevante em doenças autoimunes.

E apesar de sua principal fonte ser o sol, a grande parte da população não consegue atingir níveis adequados de vitamina D. Isso porque a radiação que chega do sol ativa na nossa pele uma serie de reações que produzem a vitamina D. Porém, vidros, roupas, protetor solar, e até a entre outros fatores são capazes de diminuir a entrada da radiação, causando a deficiência da vitamina, o que torna o uso da suplementação mais comum do que imaginamos.

Ferro

Apesar de não ser tão “comum”, a suplementação de ferro no tratamento da anemia não é nenhuma novidade. E assim como sua suplementação, sua importância também já muito conhecida na saúde e na disposição do corpo.

O baixo consumo consumo de carnes vermelhas, junto com um baixíssimo consumo de vegetais fontes de ferro, somados ao consumo de agentes que atrapalham a absorção do ferro, tornam a deficiência de ferro algo comum, principalmente nas mulheres.

Vitamina C

Apesar de ser uma vitamina extremamente importante para nosso organismo, atuando no sistema imune, no combate de gripes e resfriados e no sistema antioxidante no nosso organismo, sua suplementação em grande parte dos casos é desnecessária.

Isso porque o consumo de frutas cítricas já supre com facilidade a necessidade dessa vitamina no nosso organismo.

Uma alimentação saudável influencia no sono?

Definitivamente sim! E o contrario também é verdade, pois o sono também influencia na alimentação!

Da mesma forma que uma má alimentação pode causar insônia pela deficiência de nutrientes, como o magnésio, e o triptofano, uma boa alimentação, com diversos nutrientes e compostos bioativos, é capaz de “relaxar” nosso sistema nervoso, facilitando o sono.

E essa melhora no sono, não para ai, pois uma noite mal dormida tende a gerar desejos alimentares, além de um aumento no consumo de alimentos “prejudiciais” à saúde. Logo, se seu sono melhora, esse problema também é resolvido!

A alimentação influencia na imunidade?

Sim! Diretamente. Uma alimentação adequada não só fornece vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do sistema imune, como ela fornece a energia necessária (as calorias), além de influenciar diretamente o comportamento do nosso sistema imune através de compostos bioquímicos.

Compostos esses que ainda estão sendo descobertos nos alimentos, mas que já se sabe da grande influencia deles em relação a imunidade e a respostas inflamatórias.

Plantas medicinais:

Chás e saúde, entenda sua importância!

O chá é a bebida mais consumida no mundo, principalmente nos países orientais, sendo em grande parte, responsável pela maior longevidade desses países e pela melhor qualidade de vida da população.

Isso, porque os chás apresentam em sua composição diversos compostos benéficos para a saúde, capazes de influenciar um ampla gama de doenças e de interferir em uma serie de mecanismos no nosso organismo, melhorando diversos parâmetros, e gerando assim um ganho de qualidade de vida sem igual.

Dentre os beneficios, podemos considerar, proteção para diversas doenças (canceres, diabetes, doenças neuro degenerativa…), melhora do sistema imune, melhora do sistema antioxidante e anti-inflamatório, melhora no sono, na cognição e na atenção, além de diversos efeitos metabólicos/!

Em suma, tome chás!

Terapias “Alternativas”

Também conhecida como “medicina integrativa” ela traz em sua abordagem tratamentos alternativos, geralmente não medicamentosos, que apesar de “milenares”, são opções sem tanto respaldo cientifico, porém muitas vezes eficazes.

Aromaterapia

Nos últimos anos, a aromaterapia tem ganhado muito destaque pelas suas propriedades medicinais, principalmente com suas propriedades relaxantes, influenciando o humor e o sono. Mas será que ela é realmente é eficaz? Será que ela faz tanta diferença?

De fato a ciência tem mostrado que ela pode fazer uma diferença significativa no estresse, ansiedade e no sono, indo até além, porém, com menos embasamento cientifico.